RC-50 loopstation: o laboratório criativo da Boss

//RC-50 loopstation: o laboratório criativo da Boss

RC-50 loopstation: o laboratório criativo da Boss

Antes de introduzir o review do RC-50, segue abaixo um vídeo da final do Loop Contest 2011, concurso mundial da Roland / Boss, realizada em Anaheim, na Califórnia, e que contou com a cobertura exclusiva do Overdubbing.


O vencedor do Loop Contest 2011 no comando de um loopstation RC50

Nada como a vida moderna para auxiliar os músicos que desejam agilidade na hora de compor. E quando o assunto é máquina de loop, a Boss não brinca em serviço com a poderosa estação RC-50. Na verdade, a fabricante japonesa possui uma linha bem versátil de equipamentos que gravam loops, incluindo também os novíssimos pedais RC-3 e RC-30, lançado no The Namm Show. Contudo, pode-se destacar como uma das principais vantagens do RC-50 as saídas estéreo, algo imprescindível para trabalhar com esse tipo de produto no estúdio.

Para quem não sabe o que é uma máquina de loop, aqui segue uma breve explicação. O equipamento grava uma determinada execução musical feita ao vivo, possibilitando adicionar outras partes por cima do que já foi tocado, o que chamamos de overdub. Simples assim! Dessa maneira, é possível, por exemplo, gravar uma guitarra base (ou, então, um piano, baixo, violão, etc) e adicionar outros elementos rítmicos, como riffs, sons percussivos, entre outros. Como trabalha com repetições, o RC-50 torna-se uma ferramenta importante não só para estudo, mas também na elaboração de passagens musicais complexas utilizando um único instrumento. É só ir adicionando as partes subsequentes e pronto, uma música nasce em instantes.

Loopstation da Boss RC50

Além de ser estéreo, outro fator decisivo pela escolha do RC-50 está na possibilidade de transferência dos loops gravados nele para o computador via porta USB, algo que não acontece nos modelos RC-2 e RC-20. Basta conectá-lo ao PC e “arrastar” os arquivos de loop gerados no equipamento, no melhor estilo “drag and drop”, lembrando que a taxa de amostragem do áudio, no formato WAV, é de 44.1kHz e 16bits. Com isso, é possível, por exemplo, utilizar o material criado no loop station em uma gravação profissional, sendo de bom tom destacar que o tempo adotado na sua música deve ser o mesmo do loop para facilitar a sincronização.

Apesar de a Boss dar grande destaque à possibilidade do RC-50 gravar até 49 minutos de áudio em mono (24 minutos em estéreo), esse tempo torna-se “pequeno” visto a gama de possibilidades e bancos de memória que este loop station apresenta. Mesmo que seja possível fazer o backup do material no computador, seria interessante se a fabricante pensasse para as próximas versões a introdução de um slot para cartões de memória. Isso aumentaria, e muito, sua capacidade de armazenamento de loops, o tornando um produto ainda mais atraente.

UNIDADE DE USO FÁCIL

Como em outros equipamentos da Boss, o RC-50 tem ótima usabilidade, com boa curva de aprendizagem e fácil memorização dos procedimentos básicos de utilização, como a gravação dos loops. Uma breve lida no manual já o condiciona a comandar as principais funcionalidades. Três pedais para gravar frases musicais permitem registrar inúmeros loops sobrepostos (overdub) em cada um deles, gerando um verdadeiro leque de arranjos diferentes. Ou seja, cada um dos 99 bancos, ou path, pode comportar diferentes ideias musicais, resgatadas de forma rápida pelo usuário.

Loopstatios Boss RC50 phrase pedals

Uma bateria eletrônica interna, com 379 opções de ritmos, incluindo patterns sampleados de baterias acústicas reais, ajuda na hora de “ajustar” a execução do músico ao tempo do loop, permitindo a criação de arranjos mais profissionais. A partir do momento em que se escolhe um ritmo por meio do botão select, basta pressionar um dos pedais de PHRASE (que pode ser 1, 2, ou 3), pisar no pedal PLAY/REC/OVERDUB e sair gravando.

A gravação encerra assim que o pedal STOP é acionado. Para adicionar overdubs de forma rápida, basta pressionar durante a gravação o pedal PLAY/REC/OVERDUB novamente, permitindo, automaticamente, que outra parte do seu loop seja registrada por cima do que foi gravado. Se forem gravados quatro compassos, por exemplo, o seu loop assumirá esse tamanho, e seus overdubs, consequentemente, também.

Loopstation RC50 phrase edit

O RC-50 oferece três modos de gravação de loop: são eles o Overdub, que permite a soma de camadas de loops (execuções musicais); Replace, que apaga o material anterior e grava o subsequente, e Momentary punch-in, que possibilita gravar pequenos trechos dentro de um material já gravado (recurso importante para consertar possíveis erros durante a execução musical). Três botões giratórios na parte superior do equipamento, mais especificamente no campo PHRASE EDIT, permitem regular, de forma independente, o volume dos três pedais de frases musicais. É uma espécie de “minimixer”, se assim podemos fazer essa analogia.

VARIEDADE DE CONEXÕES É ATRATIVO NO RC-50

Por ser estéreo, este loop station apresenta um par de entradas P10 (L e R) na sua parte traseira, possibilitando ligar teclados, pianos digitais, entre outros equipamentos com duas saídas. Outro ponto positivo desse produto está na entrada XLR com phantom power (48V). Isso significa que é possível ligar microfones a condensador (de alta sensibilidade), aumentando suas formas de utilização e a qualidade final do áudio. As entradas auxiliar P2 estéreo e P10 de fone de ouvido também vêm a somar nas possibilidades de conexão do equipamento.

Quanto às saídas, o RC-50 possui quatro com conexão P10 (L e R), sendo um par MAIN e outro de SUB. O loop station possui, ainda, entradas e saídas MIDI, tornando fácil a sincronização com dispositivos externos, incluindo sequenciadores, computadores, entre outros dispositivos que trabalham com MIDI. Isso facilita, principalmente, o ajuste de tempo entre aparelhos diferentes.

IMPRESSÕES GERAIS

Se você procura uma máquina de loop, o RC-50 pode ser considerado como o que há de mais moderno no mercado para esse tipo de utilização. A Boss é uma marca muito conhecida pela grande durabilidade dos produtos que fabrica, ainda mais quando colocados à prova nas mais diversas condições de trabalho. No caso específico deste loop station, seu chassi robusto em metal garante segurança diante dos trancos na estrada, porém o seu tamanho (equivalente ao de uma pedaleira de guitarra, ou baixo) e o seu peso um pouco elevado podem ser considerados pontos “negativos” no que diz respeito à portabilidade, mas nada que impeça o seu uso em diversos contextos.

No que diz respeito à sua utilização, o RC-50 é um equipamento rápido, com agilidade na gravação de loops, possibilitando performances artísticas de grande impacto para o público, caso esteja utilizando esta unidade ao vivo. Entretanto, onde ele mais se destaca é durante o processo de composição, sendo um grande aliado na hora de testar arranjos, riffs e estruturas melódicas. Ou seja, um laboratório perfeito para os mais exigentes alquimistas musicais.


Veja o que é possível fazer com o RC50 em uma apresentação ao vivo

*Overdubbing no Twitter*   I   * Overdubbing no Facebook *

Colunas no Overdubbing
Caminhos da composição
Mídias musicais
Produçao musical
Sonhos de um produtor
Pro Tools

Vídeos do Overdubbing
Um tour pela fábrica de cabos Santo Angelo
Novas guitarras Fender diretamente da Califórnia
Faça uma viagem pela loja Guitar Center de Manhattan
E-pro live, a bateria eletrônica da Pearl com cara de acústica
Dusk Tyger, a guitarra robótica da Gibson
– Lennon Bus, o ônibus de John Lennon que ensina crianças nos EUA
Tagima Dream Team: um tributo à guitarra
– Um show de guitarras na Musikmesse

2011-03-29T22:41:33+00:00 março 29th, 2011|Categories: review|Tags: , , , , |

About the Author:

5 Comments

  1. Silvio Dias março 29, 2011 at 11:04 pm - Reply

    Ótima máquina! Tenho um desses e recomendo! Bom review! Abx!

  2. Silvio Dias março 29, 2011 at 11:04 pm - Reply

    André, seria legal um review do novo RC30 também! Abs!

  3. Marcelo Alcantara março 30, 2011 at 8:28 am - Reply

    minha mais nova aquisição! quem aquirir não se arrepende!
    nao conhecia o site ainda, mas agoravou entrar sempre.
    abraços!
    Marcelo Alcantara

    • André Iunes Pinto março 30, 2011 at 8:53 pm - Reply

      Olá, Marcelo! Obrigado por acessar o site Overdubbing. Sinta-se à vontade para contribuir. Se puder, espalhe o link do site! Um forte abraço, André!

  4. Dennis Menezes abril 8, 2011 at 9:12 am - Reply

    Faz tempo que quero um aparelho desses, pelo jeito esse é uma boa.
    Venho vendo pela KT Tunstall que usa, e esses dias vi o Bernhoft, muito bom:

    http://www.youtube.com/watch?v=morLAolNCtY&feature=relmfu

    Muito boa matéria!

    Indicam algum lugar pra compra? Internet ou alguma loja pelo RJ ?

    vlw!

Leave A Comment