Que pedal de efeito escolher: de marca, ou handmade?

///Que pedal de efeito escolher: de marca, ou handmade?

Que pedal de efeito escolher: de marca, ou handmade?

Por conta dos altos preços cobrados, os pedais de marcas renomadas do mercado, como Boss, Ibanez, Dunlop, entre outras, se tornam motivo de frustração e, ao mesmo tempo, cobiça. Todos querem ter no seu set um TS9, um OCD, um SD-1… Mas não é todo músico que pode investir tanto em um set. Eis que essa brecha (ou nicho) de mercado gerou uma alternativa interessantíssima: os handmades.

Exemplo de pedal original: TS-9 (fonte: Site da Ibanez)

Iniciados a partir da ideia de músicos, guitarristas, ou baixistas que trabalham com eletrônica e entendem muito bem sobre circuitos e componentes, esses novos entrantes causaram uma grande revolução no mercado, oferecendo boas alternativas aos músicos com um preço bem mais em conta, e sem muitas diferenças de timbre. A maioria não copia – garantem os fabricantes, até porque é contra a lei de propriedade intelectual e tudo mais. Alguns aventureiros até o fazem, mas esses são exceções. Acontece que os handmades sérios tomam por base circuitos de efeitos (como overdrive, distorções, etc. ) e agregam valor e o diferencial da sua “marca”.

Exemplo de pedal handmade fabricado no Brasil. (fonte: Star Dust)

 

VANTAGENS E DESVANTAGENS DO HANDMADE

Vantagens:

– Os preços são bem melhores. Alguns são até 30 % do preço do original;

– A negociação é mais flexível (o comprador entra em contato direto com o fabricante), garantindo assim uma ótima transação (descontos, garantias, pós-venda e formas de pagamento diferenciadas). Alguns também oferecem acabamento personalizado dos pedais;

– São feitas correções benéficas em relação ao modelo original (alguns oferecem chave true-by-pass, enquanto que os originais não; knobs mais resistentes; alterações no timbre; e, até mesmo, produção do pedal com componentes mais resistentes do que o original!).

Desvantagens:

– A falta de padronização pode implicar em perda de qualidade, se comparado aos projetos originais – que têm um modelo de produção padrão;

– Como competem por preço (quanto menor, mais chances têm de vender), alguns handmades podem produzir pedais com materiais de menor qualidade para reduzir o custo de fabricação e, dessa maneira, vender mais barato;

– Nem todos oferecem garantias sólidas e eficientes, como as grandes marcas têm. Alguns sequer oferecem garantia;

– Baixo preço de revenda.

VANTAGENS E DESVANTAGENS DAS GRANDES MARCAS

Vantagens:

– A padronização do produto: muito importante para quem compra pela internet e toma a decisão de comprar seu pedal baseado em vídeos na internet, pois aquele timbre que você imagina ser, será (descontando, claro, a diferença entre o seu equipamento e o do vídeo);

– Garantias asseguradas contra qualquer tipo de defeito de fabricação. É só ir à loja e apresentar o pedal defeituoso que você troca por um novo sem mais complicações (ou envia de volta para a loja em caso de compra pela internet);

– O “status” de ter um pedal de boutique (muitos se importam bastante com isso);

– Preço de revenda muito bom. Se a empresa parar a fabricação, então, se tornam extremamente valorizados. Você poderá vender até pelo dobro do preço que comprou. Um caso clássico é o do Rat. A empresa (ProCo) parou a linha de produção dos Estados Unidos e começou a fabricá-lo na China e o timbre (dizem) mudou um pouco (certamente a qualidade dos componentes também). Adivinha qual pedal é mais valorizado hoje? O Americano chega a ser de 40 a 60% mais caro.

Desvantagens:

– Preços elevados;

– Atendimento pós-venda fraco e ineficiente (as grandes marcas não se preocupam tanto com o que você pensa);

 

COMPARATIVO DE PREÇOS

Só a título de comparação, “montamos” um set básico para qualquer guitarrista só com pedais de grandes marcas e outro só com handmades, com o melhor custo/benefício (preço x qualidade) encontrado. O set sugerido é composto por:

Compressor Overdrive/Tube Screamer /Distorção – ChorusTremolo Delay.

Set com pedais conceituados e de melhores custos-benefícios no mercado brasileiro:

MXR Dyna Comp – R$290,00 / Ibanez TS9 – R$ 350,00 / Boss DS 1 – R$ 190,00 / ProCo Rat 2 – R$ 300,00 / Boss CH1 Super Chorus – R$ 250,00 / Danelectro DJ-5 – R$ 104,00/ EHX Memory Toy R$ 340,00

Total do set: R$ 1.814,00

Agora, o mesmo set montado apenas com handmades equivalentes aos originais citados no set anterior:

Star Comp – R$ 150,00 / Fuhrmann Tube Drive – R$ 170,00 / EFX Distortion – R$ 180,00 / MRoxy RTA – 200,00 / Star Chorus – R$ 180,00 / Blacksnake Tremolo – R$ 95,00 / MRoxy Digital Delay – R$ 200,00

Total do set: R$ 1.175,00

Diferença (considerável) de R$ 639,00, que pode ser ainda maior, se considerar outras versões de pedais dos citados.

Então, cabe ao músico avaliar o que melhor atende suas necessidades e condições financeiras. É uma questão subjetiva – qualidade é subjetiva. Cada um que decida se deve mesclar pedais originais e handmades, ter só de grandes marcas, ou handmades!

Assista abaixo a um comparativo entre pedais TS9 da Ibanez e Fat Drive, da T.Miranda, empresa baiana que produz pedais e amplificadores handmade (veja matéria sobre os pedais T.Miranda).

Paulo H. Freire é músico amador e criador do blog Últimas do Pedalboard , voltado para a busca de informações sobre efeitos e pedais de grandes guitarristas.

 


*
Overdubbing no Twitter* I * Overdubbing no Facebook *

Colunas no Overdubbing

Caminhos da composição
Mídias musicais
Produçao musical
Sonhos de um produtor
Pro Tools
Últimas do pedalboard

 

2011-05-04T13:51:02+00:00 maio 4th, 2011|Categories: colunas, Últimas do pedalboard|Tags: , , , , , |

About the Author:

Leave A Comment