Lugares em que o Pro Tools HD Native se encaixa bem

/, Pro Tools, Softwares & Plug-ins/Lugares em que o Pro Tools HD Native se encaixa bem

Lugares em que o Pro Tools HD Native se encaixa bem

Pro Tools HD Native

Para quem ainda não está por dentro das últimas novidades, a Avid lançou o sistema Pro Tools HD Native, que tem o objetivo de preencher uma lacuna que existia entre as versões do Pro Tools LE (ou, simplesmente, Pro Tools na versão 9) e o Pro Tools HD.

Explicando de uma maneira bem simples, a ideia está em permitir ao usuário utilizar os recursos do Pro Tools HD e suas interfaces de áudio sem precisar comprar um sistema HD completo. E, de fato, é isso que acontece. Porém, há uma polêmica devido à limitação desse novo sistema em não rodar plug-ins TDM. Ou seja, muita gente fez cara feia, pois este é considerado um dos grandes atrativos do sistema HD.

Ainda assim, existem muitas situações em que esse sistema é muito bem-vindo. Neste artigo, vamos ver algumas delas:

Estúdio em que o foco é a gravação

Muitos estúdios hoje em dia sobrevivem por terem boas salas de gravação. O material é gravado lá, mas, depois, as fases de edição e mixagem seguem para outros estúdios.

Passar de Pro Tools LE, que oferece no máximo 18 entradas, para um Pro Tools HD Native, com até 64 canais, já é uma grande vantagem. No que tange à qualidade da gravação, também eleva o estúdio a outro patamar, pois as interfaces de Pro Tools HD são de qualidade muito superior às interfaces de Pro Tools LE. Além disto, abrem-se portas para 192kHz e pelo fato de que a gravação roda direto nos chips DSP. Sendo assim, o sistema trabalhará com zero de latência, sem pesar nada na CPU, nem precisar de ajustes de hardware buffer size.

Existe até uma economia financeira nesse caso, pois não há tanta necessidade de upgrade do computador, uma vez que o trabalho pesado fica nos chips DSP do Pro Tools HD Native.

Estudios que querem trabalhar com Surround

No Pro Tools LE, não existe possibilidade de se mixar em surround. A única opção era mesmo passar para o Pro Tools HD. O Pro Tools HD Native preenche muito bem esta lacuna, abrindo uma nova porta de trabalho para estúdio de médio porte.

Obs.: a partir do Pro Tools 9, é possível trabalhar com Surround se você tiver comprado o pacote adicional chamado de Complete Production Toolkit 2 (CPTK2). Ainda assim, é importante avaliar os preços e ver o que é melhor para o seu caso. O upgrade para Pro Tools 9 custa US$250 e o CPTK2 custa mais US$2.000.

Estúdios grandes com múltiplas salas

Em projetos grandes, normalmente mais de uma pessoa trabalha na produção. O Pro Tools HD Native seria ótimo para atuar na sala em que está sendo feita a edição, sonoplastia, entre outros processos.

Pro Tools HD Native

Você poderia argumentar que as edições poderiam ser feitas no Pro Tools LE, mas lembre-se da limitação de canais. Em uma produção para um filme de longa metragem, se fala de 100 canais pra cima.

Além disso, a compatibilidade é um fator importante. Apesar de ser possível abrir sessões do Pro Tools LE no TDM, e vice versa, existem muitas limitações. Só se garante 100% de compatibilidade se todos estiverem usando o mesmo sistema.

Até o próximo artigo!

Cristiano Moura é certificado pela Avid como Pro Tools Expert Music Certified Instructor e ministra cursos de Pro Tools, Sibelius e Mixagem na ProClass, no Rio de Janeiro.

2011-01-06T23:27:45+00:00 janeiro 6th, 2011|Categories: colunas, Pro Tools, Softwares & Plug-ins|Tags: , , |

About the Author:

5 Comments

  1. Renato Lopes junho 2, 2011 at 6:03 pm - Reply

    Oi Cristiano,
    Lendo suas matérias, pensei o seguinte:
    Tenho um home Studio e rodo o PT Mpower 7 no PC e com a Delta 1010 LT , quero fazer uma boa senão ótima atualização para passar a um patamar profissional, o que fazer??? Já que o PT 9 abriu o leque de possibilidades em se falando de interfaces ? O Native é o mais indicado no meu caso? Ele é o “olho da cara” como o HD completo? Ou seria a Digi 003, que muitos já dizem não ser boa opção, visto que a qualquer momento a AVID irá lançar as novas Interfaces e já iniciado na nova Mbox com conversores do HD, isso é verdade?
    Qual interface profissional com 16 ou mais canais vc me indicaria ?
    Obrigado.

  2. Cristiano Moura junho 4, 2011 at 1:45 pm - Reply

    Olá Renato,
    O native custa quase a metade do preço do PT HD 1, mas não deixa de ser salgado. A Digi003 eu não recomendo. Saiu de linha, então o melhor é esperar se fizer questão de Avid. Acho que você deveria olhar algumas empresas: M-Audio (ProFire 2626, que grava até 24), Focusrite (Saffire PRO 40 – 16in – veja também os outros modelos).
    Abraços!

  3. Cristiano Moura junho 4, 2011 at 2:08 pm - Reply

    Olá Renato, sobre suas outras dúvidas. Não tenho nenhuma informação confiável de que os conversores da Mbox são os mesmos de nenhuma interface HD. Como diz um amigo meu, isto snao coisas que variam de acordo com fórum que você frequenta hehehe… cada um vai diz uma coisa baseado em coisa alguma. Quanto a Apogee, só Mac mesmo. Por último, sobre o upgrade do PT 8 M-powered para PT 9, é possível, inclusive via download direto no site da Avid.

  4. Cristiano Moura junho 4, 2011 at 2:19 pm - Reply

    Renato, a título de curiosidade. As novas Mbox tem um sistema de soft-clip limiter similares aos dos sistemas HD. Talvez isto seja o motivo de confusão… de dizerem por ai que são os mesmos conversores. Abraços

  5. Renato Lopes junho 6, 2011 at 5:56 pm - Reply

    Oi Cristiano,
    Valeu pelas dicas! Vou olhar as opções que vc falou, até porque, vi aqui no site que um deles foi indicado ao prêmio na 26ª TEC Awards, então acredito que possa ser uma boa escolha.Li tbem aqui no seu outro post a respeito de interfaces compatíveis com o PT 9, a MOTU e a RME, que tbem foram indicadas ao prémio; elas tem alguma interface que se enquadram ao meu perfil (gostaria de adquirir uma boa interface e ficar mais tempo com ela) ? Falando de AVID, vou optar pela “LIBERDADE” e quem sabe se Deus quiser comprar uma boa interface, e fazer o crossgrade do PT 9 !
    Mais uma vez obrigado e parabéns pelo excelente site, ele traz ótimas matérias para quem esta apenas “engatinhando” no universo do áudio, ajuda mesmo!

Leave A Comment