Como um Torpedo pode transformar o som da sua guitarra?

/, equipamentos, feiras, Musikmesse/Como um Torpedo pode transformar o som da sua guitarra?

Como um Torpedo pode transformar o som da sua guitarra?

Musikmesse 2010 - Torpedo VB 101, da fabircante Two Notes / Foto: André Iunes Pinto

Você é um daqueles músicos que ama incondicionalmente o seu amplificador? Que vende tudo, a casa, o carro, o cachorro, mas, de maneira alguma, se desfaz do seu velho e bom ampli de guitarra, ou baixo? Pois bem, para quem não conhece, há um par perfeito para o seu queridão de “toneladas” de watts. Trata-se do rack Torpedo VB 101 (acima), fabricado pela empresa Two Notes, que faz justamente o trabalho do cabinete, ou melhor, que simula não somente os altofalantes, como também todo e qualquer tipo de microfonação, incluindo a modelagem do ambiente acústico do estúdio, por exemplo.

Exemplo de ligação no estúdio do Torpedo VB 101

Ou seja, liga-se a guitarra no cabeçote e, em seguida, diretamente no Torpedo VB 101, que suporta até 150W de potência na sua entrada. O equipamento, com taxas de conversão do áudio analógico para o digital de 24 bits e 192 kHz, oferece um arsenal de emulações de falantes e microfones, incluindo virtualmente o posicionamento do mic em relação à caixa. Testei rapidamente o equipamento na Musikmesse 2010 e posso adiantar que é um verdadeiro “tapa na orelha”, com sons bem convincentes, diga-se de passagem (ouça aqui algumas demos, ou assista ao vídeo abaixo). Claro que depende do amplificador utilizado, mas é um produto bem interessante para os nossos dias atuais de realidade virtual.


Veja um exemplo da sonoridade do Torpedo VB 101

 

*Overdubbing no Twitter*   I   *Overdubbing no Youtube*

Participe da seção "Meu homestudio" do Overdubbing 

Links relacionados
– 
Um tour pela fábrica da Santo Angelo
– Yamaha cria ‘música visual’ com instrumento exótico
– Roland esbanja soluções tecnológicas para sua banda
 Prolight+Sound: um show de luzes e pirotecnia digital
– De Frankfurt, boas lembranças na bagagem

2010-05-11T15:52:57+00:00 maio 11th, 2010|Categories: Efeitos, equipamentos, feiras, Musikmesse|

About the Author:

Leave A Comment