Pro Tools 9: qual interface de áudio escolher?

///Pro Tools 9: qual interface de áudio escolher?

Pro Tools 9: qual interface de áudio escolher?

É com prazer que inauguro a coluna sobre Pro Tools no site Overdubbing. Iniciaremos nossa série de artigos falando sobre a novíssima versão 9 do programa, lançada oficialmente na AES 2010, em São Francisco, na Califórnia. Apesar de muitos já saberem, não custa repetir que a partir do novo Pro Tools 9, os usuários não são mais obrigados a comprar interfaces de áudio da Avid para rodar o software.

Tudo muito bonito e simpático da parte deles. Mas com essa liberdade de escolha, usuários que não tinham muita opção com relação à interface agora se encontram perdidos em um mar de possibilidades de marcas e modelos. Não é muito fácil comentar sobre esses produtos, pois depende de uma série de fatores, como número de entradas e saídas que você precisa, se prefere USB, ou FireWire, e assim por diante. Então, o objetivo desse primeiro artigo é apenas o de comentar sobre marcas:

Interfaces Digidesign/Avid
Antes de qualquer coisa, é preciso ter em mente que as interfaces da Avid continuam existindo, com excelente qualidade e, muito provavelmente, serão as utilizadas nos testes de novas versões do programa.

Interface de áudio da Avid
São ótimas opções, caso a política de preços seja repensada, pois elas sempre custaram um pouco mais, mas vêm com o Pro Tools. Já que agora não vem mais, esperamos alguma redução de preço.

M-Audio
Essa empresa também faz parte da Avid, e suas interfaces são uma das mais acessíveis com qualidade profissional. Geralmente, seus preços são inferiores aos das interfaces da Avid, então se torna uma opção muito atrativa. 

Interface M-Audio

Apogee
Suas interfaces pequenas são novas no mercado, entretanto sua fama vem de longa data. Os conversores de seus sistemas maiores são conhecidos por ser um dos melhores da indústria e, mesmo que alguns discordem, é quase padrão estabelecido no mercado. Suas interfaces maiores são uma das únicas compatíveis com Pro Tools HD, nos fazendo pensar que são empresas com boa relação entre si. 

Interface de áudio Apogee

RME
Uma das poucas empresas que conseguiram na prática chegar perto de um sistema HD e oferecer nas suas placas PCI zero Latency Monitoring sem afetar a performance da sua CPU, isso porque foi projetada com dois chips DSP para esse fim.

Interface de áudio RME

Dependendo da interface escolhida, você pode regular o buffer size para incríveis 32 samples (0.7ms de latência), sem fazer sequer cócegas na CPU.

MOTU
Muitos consideram seus produtos os melhores do mercado e veneram a marca. Realmente, é uma empresa que já tem história e sabe bem o que faz quando o assunto é interface de áudio.

Interface de áudio Motu

Focusrite
Novos no mercado de interface, mas com um prestígio absoluto, a Focusrite está chegando muito forte com interfaces de vários tamanhos. A nova geração foi apresentada na AES 2010 rodando Pro Tools 9, ao mesmo tempo em que o software era lançado. Isso significa que a empresa tem uma relação muito boa com a Avid.

Interfade de áudio Focusrite

Edirol
As interfaces da Edirol vêm se estabelecendo cada vez mais no mercado. Faz parte do grupo Roland, reconhecidamente uma das melhores empresas de teclados, sintetizadores, entre outros equipamentos. A Boss, também faz parte do mesmo grupo.

Interface de áudio Edirol

Presonus
Empresa que tem produzido equipamentos voltados para homestudios, com produtos de muita qualidade a preços bem atraentes.

Interface de áudio Presonus

Menções honrosas: empresas de nome, mas com pouca história nesse assunto: Mackie Oynx, Lexicon e Allen & Heath.

Cristiano Moura é certificado pela Avid como Pro Tools Expert Music Certified Instructor e ministra cursos de Pro Tools, Sibelius e Mixagem na ProClass, no Rio de Janeiro.

2010-12-12T22:58:35+00:00 dezembro 12th, 2010|Categories: colunas, Pro Tools|Tags: , , , |

About the Author:

8 Comments

  1. Sergio Filho dezembro 13, 2010 at 3:42 am - Reply

    Parabéns Cristiano, pelo debut. Você enriqueceu o nosso time e a matéria está bem sintética e focada. Eu ainda tenho muitas dúvidas a respeito das novas possibilidades do PT9.

    Um grande abraço e tô na espera da próxima!

  2. Marcos dezembro 13, 2010 at 8:42 am - Reply

    Sensacional o artigo e o site também como um todo! Quem sabe agora eu possa rodar o Pro Tools aqui na minha casa? Vida longa ao site!

  3. Adriano Moura dezembro 13, 2010 at 8:46 am - Reply

    Gostei da notícia!! Uso o Sonar e estou feliz, mas agora vou poder experimentar o Pro Tools…!
    Vou acompanhar a coluna!

  4. […] de utilizar um hardware específico da Avid/Digidesign, ou M-Audio (leia artigo sobre algumas das novidades no Pro Tools 9 no site […]

  5. Ricardo Piccoli dezembro 20, 2010 at 7:07 pm - Reply

    Olá Cristiano, lembra de mim? 🙂

    Então… hoje rodo o Pro Tools 8 com 2 Delta 1010 (trapaceio usando Windows XP e driver antigo)… quero migrar para o nove e trocar a interface…

    … quero conversores analógicos digitais fodas…. não quero bons prés pois pretendo usar tudo externo valvulado… o que compro? 🙂

    [ ]s

  6. […] Veja no site Overdubbing o artigo “Pro Tools 9: qual interface de áudio escolher?“. […]

  7. Josimar Mazzaroppy janeiro 20, 2011 at 3:29 pm - Reply

    Gostaria de saber se o Pro Tools 9 é soft de PC
    e se for, onde posso efetuar o Download?

  8. Vindias Omax abril 1, 2011 at 9:38 am - Reply

    Foi uma iniciativa curiosa da AVID, mais tenho duas dúvidas bem subjetivas sobre o assunto…O protools HD nativo é caro, 3,500 dolares uma pci que faz a mesma coisa ou menos que uma pci 424e da Motu ou até da RME,que custa bem menos…As placas da AVID vendiam muito por conta do Protools, agora será que venderá muito? Ou ela não liga mais para hardware? Ou ainda será o protools 9 ou 10 que vier, não será otimizada de melhor forma para placas da AVID deixando uns Bugs para as Placas de audio que não pertençam a eles? Talvez sim e não né…Mais o futuro está traçando um tapete brilhante para a AVID…Grande Blog eim…

Leave A Comment